15 de jul de 2008

O Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará, toda uma prova de isenção

Os Tribunais de Contas dos Estados e dos Municípios têm como função fiscalizar e controlar a administração dos Estados e dos municípios, respectivamente.
Atualmente, há 33 Tribunais de Contas estaduais e municipais (além do Tribunal de Contas do Distrito Federal).
Além disso, há dois Municípios (Rio de Janeiro e São Paulo) que têm seus próprios Tribunais de Contas, como instituições destas cidades (e não dos respectivos Estados), de modo que, nestes, os Tribunais de Contas estaduais examinam as contas do Estado e de todos os outros Municípios, exceto de suas próprias capitais.
Acontece que com muita freqüência os Conselheiros são ex-deputados, ex-secretários, com “rabo-preso” com o governador ou prefeito de plantão. Dessa forma esses Tribunais acabam se transformando em um órgão que legitima a corrupção. É por essa e por outras que sou a favor da extinção desses Tribunais que custam milhões de reais por ano.

Para ilustrar essa situação dêem uma olhada no discurso de posse do presidente do Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (Ernesto Saboia de Figueiredo Junior). Que isenção esse cidadão pode ter?

2 comentários:

Paulo Emanuel Lopes disse...

Que merda é essa...? Estado ou família? Lembra a Cosa Nostra italiana, uma máfia infiltrando-se no estado. Os Ferreira Gomes conseguiram unir toda a política do estado. Quem tem voz de dizer qualquer coisa contra o governo? Os dois maiores jornais são lá muito independentes - um controlado por Tasso Jereissati, que é da família de sua esposa, o outro de uma amiga pública da Senadora, Luciana Dummar.
Cid veio trazer o desenvolvimentismo que foi sua marca na gestão de Sobral. Seu bom trabalho na cidade é vistoso. Mas trouxe também a politicagem do interior. Uma imensidão de afilhados políticos que passaram a ocupar cargos no governo antes de "Lucistas". Como alguém tão próximo ao governador pode ocupar a função de investigá-lo?
E o pior... quem vai falar alguma coisa?

Anônimo disse...

Isso é um escândalo, coronelismo puro e duro! Como esse cidadao vai ter independência para fiscalizar algo? Brasiillll....