29 de ago de 2008

Ciro Gomes e Patrícia Sabóya querem o "direito" de descumprir a Lei Eleitoral

A resolução 22.718, do Tribunal Superior Eleitoral, baseada na Lei Eleitoral, estabelece que só podem participar dos programas de rádio e televisão os cidadãos que não sejam filiados a outro partido político ou a partido político integrante de outra coligação.
Apesar disso a candidata Patrícia Sabóya (ex-PSDB, ex-PPS, ex-PSB e, por enquanto, no PDT), estava fazendo um grande esforço para colar sua imagem ao do presidente Lula. A presença da imagem do presidente Lula na campanha de Patrícia era a regra.
Diante disso a candidata Luizianne Lins (PT), com base no que dizem as regras eleitorais, solicitou ao Poder Judiciário que proibísse tal abuso. A justiça, é claro, atendeu o pedido e proibiu a apariçao de Lula (bem, na verdade de imagens passadas do Lula) no programa de Patrícia. Além disso, também foi proibida a apariçao de Ciro Gomes (PSB) e de Cid Gomes (PSB), já que o PSB integra a chapa que apoia Luizianne.
A resposta da campanha de Patrícia e de Ciro Gomes foi contundente. Eles se acham no direito de desrespeitar as regras eleitorais, dizem que recorrer ao Judiciário é autoritarismo e que Luizianne é um "Coronel de Saias".
Bem, antes de qualquer coisa, de coronel a Patrícia e o Ciro entendem, já que Tasso Jereissati (PSDB) é um dos principais apoiadores da campanha de Patrícia. E outra coisa, apesar de querer mostrar o presidente Lula, a despeito das regras eleitorais, a campanha de Patrícia esconde o Tasso Jereissati, dá pra entender? Dá. É que enquanto o Lula tem alta popularidade, os candidatos apoiados por Tasso perderam as últimas 3 eleiçoes para a prefeitura de Fortaleza.
Agora, chamar uma decisao judicial que obriga o cumprimento das regras eleitorais, feita para todos, de autoritarismo é demais! E a cara de pau é muito grande, já que na última campanha para governador que elegeu Cid Gomes (irmao de Ciro), o partido de Ciro foi para a justiça para impedir que o entao candidato Lúcio Alcantâra mostrasse Lula na sua propaganda eleitoral.
Entao querem descumprir a lei, chamam a decisao do Judiciário de autoritária, chamam o direito que todos os cidadaos têm de recorrer ao Judiciário de coronelismo e ainda escondem que fizeram o mesmo na última campanha para governador do Ceará. É muita cara de pau!!!
Vejam o vídeo com o falastrao Ciro Gomes:

Nenhum comentário: