17 de jul de 2008

O machismo dá a cara no globo.com

O site do jornal carioca O Globo (globo.com), que como todos sabem pertence às organizações globo, traz uma interessante seção sobre as eleições de 2008. Nessa seção o globo traz a biografia e principais propostas dos candidatos à prefeitura do Rio de Janeiro e de São Paulo.
Ocorre que ao fazer a descrição do “currículo” dos candidatos de São Paulo o O Globo atola no mais absurdo machismo.
Não acreditam? Então vejam o seguinte, vamos comparar a descrição que o O Globo faz do currículo do HOMEM e candidato a prefeito de São Paulo Ivan Valente (PSOL), com a descrição que o mesmo O Globo faz da MULHER e candidata a prefeita de São Paulo Marta (PT):

Atenção: as partes dedicadas à vida pessoal estão em vermelho, as partes dedicadas à vida profissional estão em azul e as partes dedicadas à vida política estão em verde.

IVAN VALENTE

É professor e engenheiro, casado, tem dois filhos. Participou das lutas estudantis em 1968. Foi preso e torturado pela ditadura. Cumpriu dois mandatos como deputado estadual e dois como deputado federal pelo PT. Em 2005, rompeu com o partido no auge do escândalo do mensalão e ingressou no PSOL, no qual integra a direção nacional. No ano seguinte, foi reeleito deputado federal. Faz parte da Direção Nacional do PSOL.

MARTA

Marta Teresa Smith de Vasconcelos Suplicy faz parte de uma família aristocrata paulista. Casou-se em 1964 com o hoje senador Eduardo Matarazzo Suplicy (PT-SP), também de família tradicional e aristocrátca, com quem teve três filhos, João, André e Eduardo (o cantor Supla). Separou-se em 2001, logo depois de se eleger prefeita de São Paulo. Com o divórcio oficializado em 2003, casou-se com o franco-argentino Luis Favre. É atualmente ministra do Turismo no governo do presidente Lula.

Deu pra ver a diferença?
E um pequeno detalhe, Marta é psicóloga, fez mestrado na Universidade de Michigan, pós-graduação na Universidade de Stanford, foi apresentadora de um quadro sobre sexualidade no programa TV Mulher (tv globo), deputada federal, candidata ao governo de São Paulo e PREFEITA da cidade de São Paulo. Mas, incrivelmente, o O Globo prefere ficar SOMENTE na vida pessoal (foi casada com..., separou, casou com..., etc.).
Claro, claro, como Marta é mulher deve dar satisfação da sua vida pessoal, já que isso, quando se trata de uma mulher, é mais importante que sua competência, experiência, etc, nao é?

Esse artigo não trata de defender esse ou aquele candidato, não moro em São Paulo e não estou participando de nenhuma campanha política nessa cidade, a única coisa que pretendo é denunciar uma situação esdrúxula e digna de lamentação.

E o pior é que muito de nós pode ler coisas como esta e nem perceber o machismo que isso representa.

Nenhum comentário: